Retrospectiva e resultados IDESF 2022

0
335

2022 foi um ano de abrir diversas frentes e fortalecer a atuação do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (IDESF) como agente de pesquisa, articulação, reflexões e debates sobre as regiões de fronteira.

Em termos de formação, no mês de fevereiro uma nova turma da Pós-graduação em “Gestão, Estratégia e Planejamento em Fronteiras” foi iniciada em conjunto com a UniPRF. São 120 servidores públicos que atuam nos 11 estados localizados na faixa de fronteira do Brasil com outros países. Os alunos representam organizações como a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Grupo Especial de Fronteira, Polícia de Fronteira, Departamento Penitenciário Nacional, Gabinete de Gestão Integrada, além de representantes de forças de segurança da Argentina e do Paraguai, do Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO) e da Itaipu Binacional. Ao englobar esta diversidade de perfis entre os acadêmicos, os resultados esperados compreendem melhorias das atividades relacionadas à segurança pública e a construção conjunta de políticas públicas e/ou diálogos a respeito do tema. Assim, todos os estados terão especialistas em fronteiras, aptos a aprofundar questões fronteiriças perante as suas organizações de origem. A UniPRF é uma das principais parceiras da pós-graduação e tem alunos da instituição desde a primeira turma desenvolvida pelo IDESF.

A UniPRF é uma das principais parceiras da pós-graduação e tem alunos da instituição desde a primeira turma desenvolvida pelo IDESF.

O IDESF, integrado a outros atores, continua atuante a nível nacional junto ao Conselho Nacional de Combate à Pirataria e Delitos contra a Propriedade Intelectual (CNCP) em duas comissões: uma delas relacionada a medicamentos e outra referente ao núcleo de acompanhamento do contrabando.

No âmbito local, em Foz do Iguaçu (PR), as ações também concentram-se na Câmara Técnica de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Tal trabalho foi reconhecido pela Câmara de Vereadores da cidade que, no mês de dezembro, realizou sessão solene de entrega do Prêmio “Personalidade de Direitos Humanos” para o Presidente do Instituto, Luciano Stremel Barros.

Neste ano, o IDESF também contribuiu com a doação do cão “Ollie”, para auxiliar no patrulhamento do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRON), pelotão de cães que mais apreende drogas no Paraná. O animal é treinado para auxiliar na detecção de drogas, armas e cigarros, além de atuar na busca de pessoas na mata e fazer a segurança dos policiais militares em abordagens policiais.

Ollie, que ajuda nas operações de fiscalização do BPFron.
Foto: BPFron

Diplomações

Em fevereiro de 2022, foi realizada a formatura de mais uma turma da Pós-Graduação em “Gestão em Ciência Política, Estratégia e Planejamento com ênfase em fronteiras”. A cerimônia foi realizada no auditório da Polícia Rodoviária Federal em Cascavel (PR). Dentre os alunos, estão 8 servidores públicos da PRF.

Visita Técnica
A turma atual da Pós-graduação realizou visita técnica ao Centro Integrado de Operações de Fronteira (CIOF), em Foz do Iguaçu (PR). Além dos alunos, participaram da visita o Diretor da UniPRF, inspetor Marcelo Vinicius, o Coordenador Geral de Fronteiras do Ministério da Justiça, Coronel Saulo Sanson Silva, o Coordenador do Arco Sul da Operação Hórus, Coronel Éveron César Ferreira e o Chefe de Gabinete da Secretaria de Operações Integradas, Coronel Mauro Cabral. Na oportunidade, o Delegado de Polícia Civil Adriano Bini mostrou as atividades realizadas no CIOF e o formato de trabalho integrado entre as forças policiais.

Publicações de livros
O IDESF mantém uma editora com foco em publicações relacionadas direta ou indiretamente ao desenvolvimento fronteiriço. Além da publicação dos livros a seguir, também está em edição a “Coleção Estudos Fronteiriços I e II”.

Novos projetos

Série “Debates para o Brasil do futuro”
Para contribuir com avanços no desenvolvimento socioeconômico do Brasil, no mês de julho o IDESF lançou a série “Debates para o Brasil do futuro”, em que busca promover a construção do conhecimento e o debate democrático entre representantes de organizações públicas e privadas, universidades, pesquisadores, políticos, pensadores e a comunidade. Nestas reflexões sobre o Brasil são contempladas, especialmente, as regiões de fronteira. A seguir, os temas abordados neste ano:
1 – Energias renováveis: qual o futuro e onde o Brasil está?
2 – Sistema penitenciário
3 – Brasil: política externa e relações internacionais
4 – Agropecuária na Amazônia
5 – Defesa Nacional e Fronteiras
6 – Hidrovia Paraguai-Paraná
7 – Educação e Gestão Pública
8 – Agricultura, sustentabilidade e segurança alimentar: cenários e desafios para o Brasil
9 – Crescimento Econômico e as fronteiras do Brasil
10 – Segurança pública nas áreas de fronteira
11 – Smart cities: Mobilidade, desenvolvimento regional e urbano
12 – Mudanças climáticas
13 – Saúde em áreas de fronteira
14 – Parques nacionais nas áreas de fronteira
15 – Gestão/destinação de ativos apreendidos do crime
16 – Combate à corrupção e à lavagem de dinheiro
17 – Política externa e diplomacia brasileira a partir de 2023: o que esperar

Podcast “Radar das fronteiras” no Spotify

Os interessados nos temas relacionados às fronteiras também podem informar-se por meio de áudios. Em 2021, o IDESF lançou o Podcast “Radar das fronteiras”. Em 2022, além de poder ouvir os conteúdos pelo Youtube, o podcast também pode ser acessado por meio da plataforma Spotify, serviço de streaming de música e podcasts mais usado no mundo. O acesso à plataforma é gratuito. O streaming é a tecnologia de transmissão de dados pela internet sem a necessidade de fazer download do conteúdo, e pode ser acessado online.

Eventos

O Presidente do IDESF, Luciano Stremel Barros, participou como palestrante do “Agrochemical Tradeshow”, evento ligado ao agronegócio para falar a respeito do mercado ilegal de agroquímicos. Ainda sobre o tema, o IDESF acompanhou a agenda de visitas de dois representantes da Bayer da Alemanha e dois do Brasil que estiveram em Foz do Iguaçu para conhecer as ações de fiscalização e combate ao mercado ilegal de agroquímicos, além da correta destinação e destruição destes materiais quando apreendidos pelas forças de segurança.

Outro tema que gerou grande repercussão na mídia em 2022 foi o mercado ilegal de vinhos. Além de live realizada no mês de março, em agosto, durante a programação do “Rio Wine & Food Festival” evento que congrega produtores, especialistas e demais envolvidos com o mercado de vinhos, o Presidente do IDESF, Luciano Stremel Barros, e o Auditor-fiscal e Delegado da Receita Federal em Dionísio Cerqueira (SC), Mark Tollemache, apresentaram o painel “Descaminho e fraudes: consequências para o mercado brasileiro”.

No mês de maio, em Ciudad del Este (PY), foi realizado o “Fórum Internacional sobre cooperação entre Argentina, Brasil, Paraguai e Estados Unidos na luta contra o crime organizado, lavagem de dinheiro e criptomoedas”. Os participantes e painelistas debateram tópicos relacionados à digitalização da economia, sistema bancário, organizações criminosas e terroristas, cybersegurança e cooperação internacional. Novamente, Luciano Stremel Barros falou sobre as convergências do crime organizado entre Brasil e Paraguai.

Além da participação de seus representantes em palestras, o IDESF também promoveu eventos como o “3º Simpósio de Defesa Nacional, Fronteiras e Migrações”, o “VIII Seminário Tráfico de Pessoas: Ameaça Invisível” e o “VI Colóquio sobre Fronteiras e Direitos Humanos na União Europeia e Mercosul”.

Repercussão de notícias na imprensa
A partir dos press-releases enviados pelo IDESF, foram publicadas pela imprensa mais de 140 notícias em veículos de comunicação, dentre eles, mídias nacionais como Fantástico, Jornal Hoje, Fala Brasil, Revista Veja, Agro Mais. A reportagem realizada pelo Fantástico destacou a expansão do mercado ilegal de vinhos.

Reportagens

Das reportagens, as que tiveram a maior quantidade de acessos foram:

Ponte Internacional Porto Xavier-San Javier mais próxima de se tornar realidade – 5475 acessos

Novas infraestruturas ajudarão a viabilizar a Rota Bioceânica – 3385 acessos

Garimpos ilegais e as áreas de fronteira no Norte do Brasil – 3828 mil acessos

Polícia argentina investiga relação entre o mercado ilegal de vinhos e facções criminosas, como o PCC – 3161 acessos

Operação Acolhida: quase 70 mil venezuelanos interiorizados e o modelo brasileiro de acolhimento – Quase 2 mil acessos

Mídias sociais
O IDESF tem perfil em diferentes mídias sociais. Só no Youtube, em 2022 houve mais de 30 mil visualizações dos conteúdos postados na plataforma. A seguir estão todos os endereços das mídias do IDESF:

www.idesf.org.br
www.instagram.com/idesf.instituto
www.facebook.com/idesf.instituto
www.youtube.com/idesf-instituto
https://www.linkedin.com/idesf

Termo de cooperação

Ao longo de 3 anos, o Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (IDESF) e a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) desenvolverão conjuntamente um projeto de pesquisa ligado ao tema “A política comum de segurança e defesa da União Europeia: visando um modelo de governança para as atividades militares brasileiras”. A iniciativa baseia-se na perspectiva de atuação externa das forças armadas brasileiras, tendo como visão as relações internacionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome