Dados sobre as juventudes nas cidades gêmeas do Mercosul

0
560

Segundo levantamento da Divisão de População das Nações Unidas (2019), cerca de 60 milhões de jovens e adolescentes entre 10 e 24 anos vivem nos países do Mercosul, o que representa uma proporção significativa da população: 28,5% no Paraguai, 23,5% na Argentina, 23,2% no Brasil e 21,6% no Uruguai.
Conhecer as características sociais, econômicas, demográficas e até de comportamento social é fundamental para embasar políticas públicas e ações relacionadas às juventudes. Para tanto, o Instituto Social do Mercosul (ISM), junto ao Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), desenvolve o Projeto “Juventudes e Fronteiras no Mercosul”. Realizado desde o final de 2019, o projeto tem como meta levantar dados sobre a população desta faixa etária para o desenho de políticas em prol de adolescentes e jovens, que levem em conta as particularidades de seu ciclo de vida e seus principais desafios, assim como o impacto que sobre eles têm a dimensão fronteiriça. Segundo a publicação, “A transição da infância para a vida adulta nas regiões fronteiriças é particularmente complexa, às vezes marcada pelo risco social, especialmente em matéria de violência, saúde e trabalho. Neste sentido, o território é considerado uma variável-chave que influencia na condição e criação de oportunidades dos jovens e adolescentes”.
O projeto é executado em oito cidades gêmeas de fronteira do Mercosul: Foz do Iguaçu (Brasil) e Ciudad del Este (Paraguai); Rivera (Uruguai) e Santana do Livramento (Brasil); Concordia (Argentina) e Salto (Uruguai) e Encarnación (Paraguai) e Posadas (Argentina).

Para conhecer mais sobre o projeto e tais resultados, a jornalista do IDESF, Eloiza Dal Pozzo, entrevistou Nahuel Oddone e Renan Xavier, colaboradores do Instituto Social do Mercosul.

Alguns dados englobados no Estudo

  • Indicadores demográficos
  • População e distribuição por idade
  • Distribuição dos jovens (15-29 anos) segundo a relação de parentesco
  • Distribuição dos jovens (15-29 anos) segundo o estado civil, sexo e grupos de idades
  • Condições de vida
  • Características do uso do tempo dos jovens (15 a 29 anos)
  • Condição de ocupação dos jovens (15- 29 anos)
  • Jovens frequentando um estabelecimento educacional
  • Argentina e Paraguai: Cobertura de saúde, por grupos de idade, nas cidades gêmeas selecionadas
  • Taxa global de fecundidade e taxas específicas por grupos de idade
  • Proporção de jovens (de 15 a 29 anos) afrodescendentes e indígenas nas cidades gêmeas

Para acessar os Estudos

Clique nos títulos abaixo para fazer download dos estudos:

Características socioeconômicas das juventudes nas cidades fronteiriças do Mercosul

Ferramenta de análise para implantação de políticas de adolescência e juventudes nos territórios de fronteira do Mercosul: Uma proposta metodológica

Os interessados na temática também podem acessar o site http://www.ismercosur.org/es/juventudes/ para ver mais informações sobre o projeto, acessar dados e infográficos e aprofundar a compreensão sobre as políticas de juventudes nacionais e regionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome