Mídia nacional repercute Estudo sobre o mercado ilegal de defensivos agrícolas

0
314

O IDESF lançou na semana passada importantes ferramentas que mapeiam e apresentam dados sobre os crimes relacionados ao mercado ilegal de defensivos agrícolas.
O estudo “O Mercado Ilegal de Defensivos Agrícolas no Brasil” e a plataforma online com dados de apreensões e rotas dos defensivos agrícolas pelas vias do país foram notícia em diferentes segmentos da mídia.

As afiliadas Globo RBS (Rio Grande do Sul) e RPC (Paraná) fizeram reportagens com foco nos dados de seus respectivos estados, incluindo entrevista com um produtor rural que identificou uma carga de fertilizantes falsificados. O jornal Correio do Povo, pertencente ao Grupo Record, com circulação no Rio Grande do Sul, também destacou os dados do estado.

O canal Agro Mais, do grupo Bandeirantes de Comunicação, promoveu uma entrevista ao vivo com o Presidente do IDESF, Luciano Barros.

O Canal Rural divulgou o lançamento e abordou questões relativas ao projeto em tramitação na Câmara dos Deputados que quer transformar contrabando de defensivos agrícolas em crime hediondo.

O site do Sindireceita (Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil), trouxe informações a respeito da atuação da RFB no combate ao contrabando e descaminho de defensivos agrícolas e também sobre o armazenamento, transporte e destruição dos agroquímicos apreendidos pela instituição. No dia do lançamento, um representante da RFB participou dos debates pela intensidade com que o órgão atua em relação à repressão e encaminhamento deste ilícito.

O lançamento também foi notícia no Portal Rondônia, GDia (Foz do Iguaçu) site do Sistema Brasileiro do Agronegócio (SBA) e Jornal Faixa de Fronteira, dentre outros.

Mais temas do IDESF na mídia
Outra notícia que foi destaque em alguns segmentos, foi a formatura da 5a turma da Pós-Graduação do IDESF em “Gestão, Estratégia e Planejamento em Fronteiras”.

No site do Ministério da Justiça e Segurança Pública, está a matéria “PRFs são diplomados em curso de pós-graduação”, já que 20 Policiais Rodoviários Federais concluíram a pós-graduação e, segundo Marcelo Remião, um dos formados, que atua em Porto Alegre, o curso engaja a reflexão sobre os principais desafios encontrados nas relações de fronteira, e propõe encaminhamentos para o desenvolvimento dessas regiões e também o aperfeiçoamento dos mecanismos de gestão em cada uma das instituições que atuam nesses locais.

No site do Sindireceita, o destaque ficou por conta da formatura da Analista-Tributária Karla Lorena Sousa Rosas, que atua na Equipe Aduaneira na Inspetoria da Receita Federal em São Borja (RS), também formada no curso.

Nova formação promovida pelo IDESF
Além da pós-graduação, o IDESF também oferta um MBA em Gestão de Negócios e Segurança de Fronteiras. A principal diferença em relação à pós-graduação é que no MBA não há encontros presenciais, o que facilita a rotina de estudos dos alunos. As aulas são realizadas às segundas, terças e quartas-feiras, ao vivo, das 19h às 22h. Os conteúdos abarcam a análise do mercado de fronteiras e projetos nas áreas de economia, segurança, saúde, educação, logística e turismo, além de tributação e negociações específicas dessas regiões. Como formação complementar e optativa, o curso também oferece visitas técnicas no Brasil e módulo internacional na Europa e China, com o propósito de apresentar aos alunos os principais aspectos das dinâmicas das fronteiras, bem como a realidade da vida política, econômica, social, cultural e militar dos países visitados. São realizadas visitas a organizações, instituições e universidades que trabalham diretamente com a integração das fronteiras. Ao término do MBA, o aluno adquire certificação internacional pela ESIC, eleita uma das 20 melhores escolas de negócios do mundo.
As matrículas para a turma do MBA estão disponíveis em:
https://mbaonline.idesf.org.br/mba-idesf-lp/

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome