IDESF, Prefeitura, Receita Federal e empresários fazem alinhamentos para impulsionar o funcionamento das lojas francas no Brasil

0
545
Participaram da reunião Luciano Stremel Barros (Presidente do IDESF), Elizangela De Paula Kuhn (De Paula Contadores Associados), José Elias Castro Gomes (Secretário de Transparência e Governança da Prefeitura de Foz do Iguaçu), o Delegado da Receita Federal Paulo Bini e os auditores fiscais da Receita Federal Hipólito Caplan e Ivair Luis Hoffmann e os empresários Fernando Xavier (Liberty Duty Free) e Jorbel Jacson Griebeler (Cellshop).

Em Foz do Iguaçu, 4 lojas francas têm autorização para funcionamento. Destas, 2 estão abertas, a Liberty Duty Free (localizada no Cataratas JL Shopping) e a Cellshop (no Shopping Catuaí-Palladium). Segundo informações da Prefeitura de Foz do Iguaçu, mais de 100 empresários estão em busca de informações para implementar lojas francas na cidade.
Entendido como um modelo de negócio promissor para as 33 cidades gêmeas brasileiras, a instalação de lojas francas na faixa de fronteira se deu a partir da lei 12.723, aprovada em 2012 e normatizada em 2018. Por ser relativamente recente, empresários e órgãos públicos buscam melhorias para todos os processos que envolvem a instalação e operação deste tipo de negócio.
Hoje pela manhã, na Delegacia da Receita Federal em Foz do Iguaçu, houve uma reunião para alinhamentos em relação ao sistema de compras das lojas. Estiveram presentes Luciano Stremel Barros (Presidente do IDESF), Elizangela De Paula Kuhn (De Paula Contadores Associados), José Elias Castro Gomes (Secretário de Transparência e Governança da Prefeitura de Foz do Iguaçu), o Delegado da Receita Federal Paulo Bini e os auditores fiscais da Receita Federal Hipólito Caplan e Ivair Luis Hoffmann e os empresários Fernando Xavier (Liberty Duty Free) e Jorbel Jacson Griebeler (Cellshop).

Segundo Barros, as 2 lojas francas em funcionamento em Foz do Iguaçu já geram cerca de 200 empregos e, assim, contribuem para o desenvolvimento de renda, arrecadação de impostos e formalização do mercado de trabalho. “Foz tem se configurado como um grande laboratório do local ideal para implantação de lojas francas, uma vez que ela já conta com outros atrativos para o desenvolvimento dessa atividade, como terminal aéreo, infraestrutura e movimento de turistas”.

José Elias Castro Gomes destacou: “A prefeitura espera nos próximos 3 anos ter mais de 50 lojas francas. Hoje existem mais de 100 empresários em busca de informações para fazer lojas francas em Foz”.

Elizangela De Paula Kuhn disse ter ficado muito feliz com a receptividade dos servidores da Receita Federal e a união do IDESF, Prefeitura e empresários no fortalecimento do segmento. “As lojas francas trarão um impacto muito importante para a economia de Foz do Iguaçu e da região e também para as demais fronteiras terrestres do Brasil. Saímos da reunião otimistas de que teremos encaminhamentos na melhoria constante na operacionalização das lojas francas”.

Segundo dados do site www.lojasfrancas.com.br, referência neste gênero de empreendimento, o país tem atualmente 13 lojas abertas e outras 7 estão em processo de liberação, em um total de 20 unidades em regiões fronteiriças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome