Fronteira movimentada: RF e PF registram recordes de registros migratórios e de movimentação de cargas

0
924

O ano de 2023 registrou o maior movimento na história do Porto Seco de Foz do Iguaçu (PR), cujo fluxo total foi de US$ 6,7 bilhões: US$ 3,9 bilhões de exportações e US$ 2,7 bilhões de importações. Comparativamente, em 2022, o Porto Seco liberou US$ 6,5 bilhões, distribuídos entre US$ 3,7 bilhões em exportações e US$ 2,8 bilhões em importações.
Com isso, o Porto Seco de Foz do Iguaçu reafirma a sua liderança como o maior da América Latina em movimentação de veículos, com 176.090 caminhões liberados ao longo de 2023.
Com relação à liberação de cargas, o comparativo de 2023 com 2022 é de:
2023: liberadas 89.367 cargas de importação.
2022: liberadas 113.699 cargas de exportação.
O fluxo de cargas realizado com o Paraguai representou 76,42% em 2023, aumento de 7,07% em relação a 2022, o que mostra a importância do fluxo comercial com o país.
Em relação aos produtos, em 2023, os principais gêneros exportados para o Paraguai foram cimento, fertilizantes, adubos e maquinários agrícolas; e para a Argentina foram veículos automotivos, peças e madeiras.
Já as principais mercadorias oriundas do Paraguai foram grãos (arroz, trigo, milho, soja), carne, ferro e têxtil; e da Argentina vieram peixes, frutas, alho, azeitonas, feijão, farinha de trigo e celulose.
O quadro abaixo ilustra as mercadorias conforme procedência ou destino:

Em 2025, novo Porto Seco

Segundo o delegado da Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu, o auditor-Fiscal Paulo Bini, o novo Porto Seco de Foz do Iguaçu vai dobrar a capacidade de movimentação de cargas de exportação e importação na região da Tríplice Fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina, poderá receber até 1,5 mil caminhões diariamente, ante os pouco mais de 700 atuais e impactar e gerar mais agilidade no fluxo de caminhões e movimentação de cargas e ainda com a nova ponte Brasil/Paraguai vai acabar com os transtornos provocados pelo tráfego de caminhões pela região central da cidade de Foz do Iguaçu, gerando mais segurança para os habitantes e turistas e conforto para o caminhoneiro além de evitar a formação de filas de veículos na BR-277.

POLÍCIA FEDERAL ATINGE MARCA RECORDE EM REGISTROS MIGRATÓRIOS NA PONTE INTERNACIONAL DA AMIZADE EM FOZ DO IGUAÇU/PR.

Em relação à movimentação de pessoas, a Polícia Federal superou, nesta semana, o recorde no número de registros migratórios realizados no posto de controle da Ponte Internacional da Amizade. Durante o mês de janeiro, mais de 130 mil registros de entrada e saída do país foram realizados pela PF somente no posto de migração da aduana da PIA, uma marca que coloca a fronteira com uma das mais movimentadas do país, ficando atrás apenas de São Paulo e do Rio de Janeiro. Os postos de migração de Foz do Iguaçu acumulam mais de 220 mil registros feitos somente neste ano. Entretanto, se for comparado somente os registros de entrada e saída terrestre, Foz do Iguaçu é a fronteira mais movimentada do país.
Uma das medidas adotadas durante o período de alta temporada foi o reforço no número de atendentes no posto de migração, com aumento da capacidade de atendimento e, consequentemente, redução no tempo de espera para a realização do registro de entrada e saída do país. O tempo médio de espera para o atendimento tem sido de 18 minutos.
Outra medida realizada pela PF foi o investimento em equipamentos e nas campanhas de incentivo do uso do STI Mobile. Os turistas que optarem por utilizar o pré-cadastro migratório on-line (STI Mobile) têm à disposição cabine exclusiva de atendimento e um maior número de equipamentos de leitura para validação do registro migratório.

*Com informações da Receita Federal e Polícia Federal

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome