Paradiplomacia da Cidade de Dourados – MS: Um Estudo sobre os Desafios da Internacionalização dos Municípios de Médio Porte na Faixa de Fronteira

0
106

Paradiplomacia da Cidade de Dourados – MS: Um Estudo sobre os Desafios da Internacionalização dos Municípios de Médio Porte na Faixa de Fronteira

Tomaz Espósito Neto
Aida Mohamed Ghadie

Desde a década de 1990, uma modalidade de roubo a instituições bancárias e caixas O objetivo do presente artigo é descrever a atuação paradiplomática do município de Dourados-MS, buscando identificar variáveis que influenciaram o processo de inserção internacional, bem como as (des)continuidades nesse pro-cesso, desde seu início em 2001 até seu abandono, em 2016. O estudo de caso foi conduzido conforme a proposta de Robert Yin (2015), por meio da descrição das ações internacionais e de uma análise qualitativa de uma bibliografia seleciona-da, documentos oficiais e entrevistas serniestruturadas, e fundamentado teorica-mente pelo modelo de Soldatos (1990) e Salomón (2012). No caso de Dourados, o processo de internacionalização malogrou em função das seguintes variáveis: alteração da filiação política partidária dos mandatários municipais, agravada pela crise político-econômica após a deflagração da operação Uragano pela Polícia Federal; ausência de uma estrutura específica e quadros permanentes; e
o afastamento paulatino da sociedade em relação à política municipal.
Palavras-chave: paradiplomacia; Dourados; cooperação descentralizada; fronteira.

 Clique aqui para fazer download do artigo completo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome