Tema: “Política externa e diplomacia brasileira em 2023: o que esperar”

0
380

Neste episódio do “Debates para o Brasil do futuro”, o entrevistado é o Diplomata Paulo Roberto de Almeida (Ministério das Relações Exteriores do Brasil e IBMEC). Foram englobados temas relacionados às expectativas e tendências em política externa e diplomacia brasileira a partir da mudança de governo no Brasil e também quais deverão ser as pautas prioritárias da nova gestão. Também foi abordado qual o perfil ideal de um Ministro de Relações Exteriores e houve reflexões sobre quais relações seriam primordiais ao Brasil pensando no contexto político e econômico atual no mundo. Sobre os desafios futuros, Paulo destacou: “Sempre tentamos construir uma diplomacia baseada nos grandes princípios do direito internacional. Isso foi reafirmado pelo Visconde do Rio Branco, no século XIX, pelo Barão do Rio Branco, no início do século XX, pelo Rui Barbosa, Osvaldo Aranha e outros. Precisamos voltar ao padrão multilateral. Acredito que a diplomacia brasileira deva se pautar pelo respeito absoluto pelo direito internacional, pela carta da ONU”.
Em relação às fronteiras, Paulo comentou sobre os problemas pertinentes à criminalidade transfronteiriça e também a necessidade de presença do Estado em termos de infraestrutura e destacou formas de resolução e encaminhamento de pautas relacionadas à temática. “É uma necessidade de soberania e legalidade nacional o controle de fronteiras, mas também uma forma de cooperar e se relacionar com os vizinhos. Acredito que a solução passa pelo estabelecimento de comissões mistas permanentes. Nós tivemos isso desde o Tratado da Bacia do Prata, em 1974, uma comissão da hidrovia, além de uma comissão de cooperação. Essas comissões têm que funcionar com a participação de todos os órgãos atinentes aos diversos problemas, não apenas o Itamaraty, mas os ministérios setoriais, a justiça, a segurança, as aduanas, a Polícia Federal, as Forças Armadas, os governos estaduais, os representantes da Bacia do Prata e a cooperação com as autoridades municipais de todos os municípios de fronteira”.

A entrevista está disponível no canal do Youtube e no Spotify do IDESF. Para assistir, é só clicar na imagem abaixo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome