Pós-Graduação tem módulo sobre panorama da Educação nas regiões fronteiriças

0
87

“Panorama da estrutura organizacional e indicadores de ensino nas regiões fronteiriças”. Este é o tema do módulo sobre educação que será oferecido aos alunos da Pós-Graduação em Gestão, Estratégia e Planejamento em Fronteiras neste final de semana (21 a 23.05).

Para debater o tema está escalados três professores que se complementarão no conteúdo a ser oferecido: Joana Amaral, Sandra R.Sérgio, Gustavo Oliveira Vieira e Paulo Schmidt.

O módulo será aberto pelo ex-secretário de Educação do Estado do Paraná, Paulo Schimdt, com um panorama da legislação do setor para os níveis fundamental e médio, além de trazer a experiência de ter atuado como gestor máximo da área no Estado. Ex-reitor da Universidade Latino-Americana (Unila) e professor universitário com experiência em Direito Internacional Humanitário em dezenas de países, Gustavo Vieira trará o cenário do ensino superior no Brasil e suas correlações com os países vizinhos.

Na última etapa do módulo, Joana Amaral e Sandra R.Sérgio trarão a experiência inédita de terem percorrido as fronteiras terrestres brasileiras de Norte a Sul entre 2014 e 2014, visitando escolas e universidades e colhendo dados para o Ministério da Educação.

Sandra atuou no Ministério da Educação como responsável pela cooperação bilateral na Assessoria Internacional do Gabinete do Ministro da Educação e Joana tem a experiência na gestão de programas de cooperação entre o Ministério da Educação com países da África e América do Sul. As duas  vão trazer dados da pesquisa Panorama da Educação nas Fronteiras.

O curso – A Pós-Graduação em Gestão, Estratégia e Planejamento em Fronteiras oferecida pelo IDESF tem cronograma estruturado em eixos de desenvolvimento, proporcionando aos alunos uma formação com abordagem ampla sobre as realidades de fronteira. O curso tem conteúdos que abordam os eixos da saúde, educação, economia e desenvolvimento e segurança pública, com objetivo de formar líderes e gestores protagonistas, preparados para propor soluções para as regiões fronteiriças.

Rosane Amadori – Comunicação IDESF

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome