Palestras destacam o desenvolvimento como combate ao crime na fronteira

0
135

“O desenvolvimento como instrumento de combate aos crimes transfronteiriços.” Este foi o tema da palestra ministrada pelo presidente do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras – IDESF, Luciano Barros, na segunda (14.10) e terça-feira (15), em Toledo e Cascavel.

Em Toledo, Barros palestrou na abertura do XIX Seminário de Economia Brasileira. Em Cascavel, além de convidados, a palestra teve participação especial dos alunos do curso de Pós-graduação em Gestão em Ciência Política, Estratégica e Planejamento – Ênfase em Fronteiras.

Na palestra, Barros destaca a relação em cadeia que se reflete no crescimento dos mercados ilegais nas fronteiras brasileiras, em especial na trifron Brasil-Argentina-Paraguai. Os elos dessa corrente começam com os altos índices de evasão escolar, em especial no ensino médio, e se refletem no sistema de saúde fronteiriço. E passa pela economia, com a dependência quase total dos municípios de verbas estaduais e federais, o que indicando a baixa geração de renda.

“O resultado da insuficiência na educação e na economia se reflete diretamente na criminalidade, nos índices de segurança. As fronteiras são locais onde o ilícito é um cenário muito forte para um adolescente com baixa educação e perspectivas”, avaliou.

Assessoria de Comunicação IDESF

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome