Livro Memórias de um pesquisador no cárcere

0
482

A obra é de autoria do professor Pery Francisco Assis Shikida, graduado, mestre, doutor e pós-doutor em Economia e professor associado da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste).

O livro traz situações pitorescas vividas pelo professor e sua equipe em 19 anos de pesquisas em instituições carcerárias brasileiras. Com graduação, mestrado e doutorado em Economia, Shikida se envolveu nos ambientes prisionais pela necessidade de orientar um aluno de graduação.
“Fui buscar dados para uma pesquisa e um policial falou que os que tinha não eram consistentes, pois havia muita subnotificação. Eu reclamei: ‘Como vamos fazer uma pesquisa com a falta de dados reais?’ E então ele abriu a janela do presídio e respondeu: ‘Vai lá perguntar para o dado real, tem um monte lá!’ Eu falei: ‘Nossa Senhora!! Você acabou de me dar uma ideia!”, conta o professor.
Desde então, o doutor em economia percorre unidades prisionais para conversar com detentos e detentas sobre os motivos que levam os indivíduos a cometerem crimes de natureza econômica, quais as circunstâncias ocupacionais que o fizeram optar pela ilegalidade e a pergunta que já se tornou praxe: o crime econômico compensa?
Perguntado sobre o que mais impactou em quase 20 anos de contatos com presidiários, Shikida fala de um conjunto de emoções. “Medo quando um dos nossos pesquisadores quase foi alvejado por um tiro; alegria ao ver detentos saírem da reincidência; nojo ao conhecer uma pessoa que cometeu crime de estupro de vulnerável e a compaixão ao sentir, de perto, o que é uma carência afetiva feminina”, relaciona. “Talvez, a riqueza das histórias narradas no livro seja exatamente suas múltiplas facetas do sentimento humano que ela vai despertar no leitor”.





DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome