Presidente do IDESF fala sobre o diagnóstico das fronteiras brasileiras para a rádio RCI

0
176

O presidente do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (IDESF), Luciano Stremel Barros, deu entrevista ao programa ‘Manhã RCI’, da rádio RCI na manhã desta segunda-feira (27). Barros foi falar sobre o Diagnóstico do Desenvolvimento das Cidades Gêmeas do Brasil, estudo que o IDESF lança essa semana para todo o País a partir de 32 cidades gêmeas brasileiras.

O Diagnóstico traz um levantamento inédito, realizado a partir dos indicadores oficiais mais recentes, constituindo-se numa radiografia das regiões limítrofes com os países vizinhos. “A grande característica em comum das áreas de fronteira é a vulnerabilidade, causado pelo abandono. Com 16,8 mil quilômetros de fronteiras brasileiras, não há um portal ou delimitação de fronteira”, afirmou Barros.

O presidente do IDESF disse que há indicativos graves nas regiões fronteiriças em todas as áreas essenciais e que a educação é a base. “Se a criança não estiver na escola, daí a alguns anos ela vai ser agente do mercado informal”. Segundo Barros, a característica das cidades de fronteira, em especial a de áreas de fronteira, é ‘rurbana’, ou seja, são cidades com aspectos de área rural. E Foz do Iguaçu é a maior, com maior concentração urbana da fronteira brasileira.

O estudo foi enviado para todos os candidatos a presidência da república e ao governo dos estados de fronteira. “O Brasil precisa olhar para essas áreas e encontrar potenciais de desenvolvimento que possa melhorar a condição das pessoas que vivem ali”, finalizou.

Sobre o IDESF – O IDESF é uma instituição sem fins lucrativos, com sede em Foz do Iguaçu (PR), fundada com objetivo de criar mecanismos para promoção da igualdade e da integração entre as regiões de fronteira, para o fortalecimento das relações políticas, sociais e econômicas e para o combate aos problemas próprios destas regiões, por meio de estudos, ações e projetos e através de parcerias públicas e privadas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome