Pais sem documentos dos filhos foram impedidos de atravessar a Ponte da Amizade

0
245

Pais sem o documento dos filhos e adolescentes transitando desacompanhados e sem documentação. Essas situações flagradas na Ponte Internacional da Amizade, as quais são relativamente comuns, foram alvo de ação da Câmara Técnica de Combate ao Tráfico de Pessoas neste sábado (20).

Com participação das forças de segurança, Conselho Tutelar e até mesmo da coordenadora do Núcleo Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, da Secretaria da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Silvia Cristina Xavier, que veio de Curitiba exclusivamente para a ação, a iniciativa impediu que crianças e adolescentes sem identificação fizessem a travessia, obrigando pais e responsáveis a retornar.

As abordagens foram realizadas com pedestres e com motoristas, em uma ação envolvendo agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Receita Federal (RF), Conselho Tutelar, Cáritas, Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (IDESF) e grupo de Jovens com uma Missão (Jocum), entre outros parceiros.

A ação faz parte das atividades alusivas ao Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, em 30 de julho, e se insere nas atividades da Campanha Coração Azul, instituída pela ONU para marcar esse dia. A campanha tem o lema “Liberdade não se compra. Dignidade não se vende” e foi criada para informar sobre a caracterização deste que, apesar de ser um crime abrangente em suas ocorrências, muitas vezes passa despercebido.

 

O Brasil adota o Protocolo de Palermo para tipificar o tráfico de pessoas, definido não só pelas ações de coação explícita, mas também pelo engano e abuso de autoridade que coloca pessoas em situação de vulnerabilidade.

A abordagem deste sábado é uma das ações propostas pela Câmara Técnica para a programação local, que terá como ponto alto o VI Seminário Internacional da Tríplice Fronteira, evento que será realizado no Recanto Park Hotel, às 19h do dia 24 de julho. O evento terá palestra com o diretor do Departamento de Migração do Ministério da Justiça, André Zaca Furquim.

A Câmara Técnica de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas tem participação do IDESF, Cáritas, grupo Jocum, OAB/FI, Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), Secretaria Municipal de Assistência Social de Foz do Iguaçu, Polícia Federal, Polícia Civil, Ministério Público, Polícia Militar, Guarda Municipal, Casa do Migrante, Ministério Público do Paraguai, CAREF da Argentina. O patrocínio é da Itaipu.

Sobre o IDESF – O IDESF é uma instituição sem fins lucrativos, com sede em Foz do Iguaçu (PR), que, por meio de estudos, ações e projetos, promove a integração entre as regiões de fronteira, o fortalecimento das relações políticas, sociais e econômicas e o combate aos problemas próprios dessas regiões.

Rosane Amadori – Assessoria de Comunicação IDESF
(45) 99101-1045

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome