Diretoria do IDESF cumpre agenda em Washington DC com temas de impacto na tríplice fronteira

0
394

A diretoria do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (IDESF) encerrou nesta sexta-feira (29) uma semana de intensas atividades nos EUA.

O presidente, Luciano Barros, cumpriu agenda no Banco Interamericano de Desenvolvimento, em Washington DC. Barros apresentou para especialistas e consultores do BID estudos e projetos do Instituto para as regiões fronteiriças brasileiras.

A diretora, Djéssica Martins, fez apresentação de trabalho no curso Combating Transnational Threat Networks ou Combate às Redes de Ameaças Transnacionais, promovido pelo Centro de Estudos de Defesa Hemisférica, dos EUA.

O tema apresentado foi “Implementação de software de inteligência nos órgãos públicos de segurança de Foz do Iguaçu – Brasil, com foco no combate ao contrabando de cigarros, tráfico de armas e tráfico de drogas”.

O trabalho foi elaborado a partir de uma proposta do IDESF para atuação integrada dos órgãos de segurança que combatem esses crimes nas fronteiras brasileiras, uma vez que as quadrilhas que operam com os três ilícitos têm, basicamente, o mesmo modus operandi.

“Diagnóstico do tráfico de pessoas na tríplice fronteira” foi o tema da apresentação de trabalho da diretora Vanessa Miranda, no encerramento do curso CTTN.

O tema é um dos eixos de atuação do IDESF em ações junto com parceiros desenvolvidas com objetivo de mitigar este que é um dos crimes de grande abrangência nas fronteiras do País.

O curso CTTN reuniu lideranças das américas durante as duas últimas semanas em torno de temas relacionais aos crimes transnacionais. Por sua atuação em ações de segurança e defesa das fronteiras, o IDESF é uma das duas únicas instituições brasileiras selecionadas para fazer parte do curso, realizado em Whashington D.C nas duas últimas semanas.

Rosane Amadori/Assessoria de Comunicação IDESF

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome