IDESF comenta sobre o mercado ilegal que cresce no país em plena crise de segurança

0
469

SÃO PAULO

Claudia Rolli

O desequilíbrio entre os impostos pagos aqui e no Paraguai tem impacto direto no avanço do contrabando e do descaminho no Brasil.

A disparidade de preços entre os mercados formal e informal aquece a economia paralela, com margens de lucro que chegam a 900% –caso dos medicamentos, segundo estudo do Idesf (Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras).

Na conta do custo Brasil, entram não só os impostos, energia, mão de obra e logística, mas também acidentes de trânsito, roubos de carga e gastos com processos relacionados a esses crimes.

“O resultado é a perda de competitividade da indústria, a extinção de empregos e a drástica redução na arrecadação”, diz Luciano Barros, presidente do Idesf.

Em 15 setores da indústria, o prejuízo chegou a R$ 100,2 bilhões no ano passado. Somada a sonegação de impostos (R$ 46,1 bilhões), é possível dizer que o Brasil perdeu ao menos R$ 146,3 bilhões.

Veja o caderno completo através do link abaixo:

Fonte: http://temas.folha.uol.com.br/contrabando-no-brasil/uma-muralha-da-china-por-ano/mercado-ilegal-cresce-no-pais-em-plena-crise-de-seguranca.shtml

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome