Temer convoca cinco ministros e diretor da PF para falar de fronteiras

0
560

Créditos imagem: www.altapressaoonline.com

O presidente em exercício Michel Temer convocou para a tarde desta quarta-feira (25) uma reunião com cinco ministros e o diretor da Polícia Federal, Leandro Daiello, além de secretários de ministérios, para discutir a situação das fronteiras do país, informou a assessoria da Presidência.

Foram chamados ao gabinete de Temer no Palácio do Planalto os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), José Serra (Relações Exteriores), Alexandre de Moraes (Justiça), Raul Jungmann (Defesa) e Henrique Meirelles (Fazenda).

Além deles, também participarão Leandro Daiello (Polícia Federal), Wilson Trezza (Agência Brasileira de Inteligência – Abin), Jorge Rachid (Receita Federal), entre outros.

Segundo a assessoria de Michel Temer, após o encontro, os ministros Alexandre de Moraes e José Serra concederão entrevista coletiva à imprensa para apresentar os resultados da reunião.

No último dia 18, ao tomar posse como ministro das Relações Exteriores, José Serra disse esperar a colaboração dos ministérios da Fazenda e da Justiça, além da mobilização dos países vizinhos, como a Argentina, para combater o contrabando de mercadorias nas fronteiras brasileiras.

Lista
Veja abaixo a lista de quem foi convocado por Temer para o encontro, segundo a assessoria da Presidência:

– Eliseu Padilha (Casa Civil)
– José Serra (Relações Exteriores)
– Alexandre de Moraes (Justiça)
– Raul Jungmann (Defesa)
– Henrique Meirelles (Fazenda)
– Daniel Sigelmann (secretário-executivo da Casa Civil)
– Leandro Daiello (diretor da Polícia Federal)
– Jorge Rachid (secretário da Receita Federal)
– Wilson Trezza (diretor da Abin)
– Almirante Noriaki (assessor-chefe da secretaria-executiva do Conselho de Defesa Nacional)
– Marcelo dos Guaranys (subchefe de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais da Casa Civil)
– Ronaldo Lázaro Medina (subsecretário de Aduana e Relações Internacionais da Receita Federal)

Diplomacia
Mais cedo, Temer já havia participado, também no Palácio do Planalto, de cerimônia na qual ele recebeu as cartas credenciais de embaixadores de seis países.

Na prática, com o ato, os diplomatas passaram a ser reconhecidos oficialmente como representantes de suas nações no Brasil. Embora tenha sido convidado, o embaixador da Venezuela no Brasil, Alberto Castellar, não compareceu ao evento e alegou questões de saúde, segundo a Presidência.

Após o evento, que não foi aberto ao público, somente à imprensa, Temer e o ministro José Serra saíram juntos em direção ao terceiro andar do Planalto, onde está localizado o gabinete do presidente em exercício, onde permaneceram até o início da tarde.

Serra no Itamaraty
Desde que assumiu o comando do Ministério das Relações Exteriores, a convite de Temer, no último dia 12, Serra passou a utilizar a estrutura do Itamaraty para rebater a tese de que a presidente Dilma Rousseff foi vítima de um “golpe” ao ser afastada pelo Senado, como ela tem dito desde o ano passado. Uma circular do ministério, enviada a embaixadores de todo o mundo nesta terça, por exemplo, diz que a tese deve ser “ativamente combatida”.

Com 17 itens, a circular à qual o G1 teve acesso começa dizendo que “órgãos de imprensa, acadêmicos e membros da sociedade civil, mas também dirigentes de organismos internacionais e representantes de governos, têm-se manifestado, frequentemente de forma imprópria e mal informada, a respeito de questões da conjuntura política interna brasileira, em especial do processo de impeachment da Presidente Dilma Rousseff, ora em curso”.

Além disso, logo após assumir o comando do Ministério das Relações Exteriores, Serra determinou a divulgação, pela assessoria de imprensa da pasta, de uma nota para afirmar que líderes e entidades internacionais que se posicionaram contra o impeachment divulgam “falsidades sobre o Brasil”, medida criticada por Dilma e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

Fonte:

G1 – http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/05/temer-convoca-cinco-ministros-e-diretor-da-pf-para-falar-de-fronteiras.html

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome